Repolho e os pós-streetwear

Introduzida por nós no editorial Tees, a Repolho começou como a maioria das marcas de streetwear brasileiras, oferecendo camisetas estampadas – mas desde  início com uma identidade original. Ao longo dos últimos 3 anos, a evolução e amadurecimento das criações oferecidas a cada coleção tem aberto caminho para um “novo” nicho, o pós-streetwear.

Ao contrário do que a grande mídia tem pregado, o pós-streetwear não é a suposta revolução de Hedi Slimane na Celine, tampouco a volta da elegância apresentada por Kim Jones na Dior. O termo cunhado há cerca de 4 anos refere-se a um movimento ainda pequeno de pessoas e marcas que repensam o estilo das ruas de forma não óbvia e com referências do vestuário masculino clássico. 

A evolução gradual pode ser facilmente notada nos lookbooks e até na grade de produtos no site da marca. A recente introdução da alfaiataria em shorts, calças e casacos contrasta com os conjuntos de tactel. As camisetas, agora mais sóbrias, deixando um pouco os antigos personas de lado, trazem uma nova fase de experimentação, focada na qualidade e autenticidade de um vestuário urbano contemporâneo, sem deixar de lado suas raízes no skate. 

A nova coleção já está disponível no e-commerce da Repolho.

Jorge Barros
Pablo Saborido
Mariana Gabetta
Allan G. S. F.
Marina Berlowitz
Thata Santana Rosa

Nicollas B. (@nicollasb)

Co-fundador do NOTTHESAMO e SENSŌ | Repórter na GQ Brasil e entusiasta da moda japonesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s