Tarsila do Amaral no calendário 2019 do MASP

O ano de 2019 começou com exposições que você não pode perder. Obras de Tarsila do Amaral, Lina Bo Bardi e Anna Bella Geiger compoem a programação do MASP deste ano.

A programação de 2019 conta com a valorização da contribuição artística feminina na História da Arte.

De março a maio, a entidade traz obras de Djanira da Motta e Silva em Djanira: A memória de seu povo, artista da segunda etapa do modernismo brasileiro, que teve suas obras rotuladas como ”primitivas” e que motivou a artista a se destacar através da combinação única de temática social e síntese formal.

Resultado de imagem para Djanira: A memória de seu povo

Em abril até julho, Tarsila Popular será a exposição da artista brasileira que foi uma das principais integrantes da Semana da Arte Moderna de 1922, terá obras como Antropofagia (1920), A Negra (1923), Operários (1933), O Abapuru (1928) e outros.

A mostra focará nas releituras dos conceitos políticos e sociais da obra, e principalmente nos personagens que foram pintados, envolvendo o contexto da pintura.

Seguindo no mesmo período, rola uma amostra da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, que fez parte do projeto do prédio do MASP. A proposta apresenta a grande trajetória da arquiteta que incluem produções arquitetônicas, mobiliárias e expográficas como os cavaletes de cristal.

Já no segundo semestre em novembro, terá a exposição da carioca Anna Bella Geiger, pintora e escultora, traz obras que irão causar um grande impacto em sua visão artística.

Matheus de Pádua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s